Blog do Murillo de Aragão

5 de outubro de 2018

Eleição e mineração

Ditado das Minas Gerais: eleição e mineração, só depois da apuração. Ainda mais uma eleição como essa, cheia de intensidades, de novas polaridades e de conflitos entre o sistema político e os ventos da renovação. Tudo em um ambiente praticamente incontrolável nas redes sociais. Esse texto chegará às bancas e […]
21 de setembro de 2018

Orgulho e preconceito

Tomo emprestado o título do livro de Jane Austen para escrever sobre os riscos que os analistas políticos correm em sua atividade ao longo de ano eleitoral. O êxito do trabalho de um analista político consiste, principalmente, em desvendar tendências e apontar direções. Trata-se, portanto, de um desafio que vai […]
6 de setembro de 2018

Os conflitos do Brasil

As eleições de 2018 têm gerado conflitos devido ao acirramento dos ânimos por conta de fatores como a Operação Lava Jato, a trágica e desastrosa gestão de Dilma Rousseff (PT) e o choque entre o vanguardismo cultural de setores da mídia e o conservadorismo remanescente no País. Portanto, essas eleições […]
1 de setembro de 2018

As indefinições do quadro eleitoral

Chegamos ao final de agosto de um ano eleitoral com uma situação absolutamente inusitada em relação aos pleitos anteriores. Temos um candidato à Presidência da República que é presidiário e lidera as pesquisas de intenção de voto, mas não pode concorrer. Em segundo lugar, temos um candidato de um partido […]
5 de junho de 2018

Um novo ciclo da política

Estadão – 05/06/2018 Por Murillo de Aragão   Caminhamos para uma República submetida ao poder burocrático dos atores do Judiciário Independentemente de quem venha a ganhar as eleições presidenciais deste ano, algumas questões já estão postas. A primeira é que o próximo governo manterá o presidencialismo de coalizão. Afinal, sem […]
8 de maio de 2018

‘Fake news’ e democracia

Blog do Noblat – 08/06/2018 Por Murillo de Aragão   Sobre o tema fake news, temos boas e más notícias. Comecemos pelas más. As fake news nunca vão deixar de existir, independentemente dos seus meios de propagação. Hoje são as redes sociais. Antes foram as cartas, os jornais, os livros. […]